Dos apóstolos a Wesley
Destaque

Dos apóstolos a Wesley

Disponibilidade: Imediata Referência: 789858908101


Por:
R$ 30,00

ou 1x de R$ 30,00 Sem juros
 

O livro do Dr Greathouse - "Dos apóstolos a Wesley" - encoraja-nos a permanecer em uma doutrina extremamente bíblica e fundamentalmente necessária à conduta que se coaduna com a exigência de Deus: "Sede santos, porque Eu sou Santo".

Este é um clássico de santidade e constitui-se em uma leitura indispensável para todos os cristãos.

 

Em seu ensaio sobre Voltaire, John Morley declara que a santidade é “a mais profunda dessas palavras que não se podem ser descritas”. Em tempos mais recentes, Rudolph Otto desenvolveu a mesma idéia em sua obra clássica, The Idea of the Holy1 (A Idéia do Santo). Nela aduz que a criação de “O Santo” (a “consciência que a criatura” tem dele - e descrita por Paulo em Rm 1:19-20) é a mesma essência da religião. Ser humano é ser confrontado pelo Deus santo. Por esta razão, o conceito de santidade, de uma forma ou de outra, é tão antigo quanto o de religião.
Do ponto de vista da Bíblia, a santidade tem sua origem no Eterno. "Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo, assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele" (Ef 1:3-4).
A santidade é a suma dos requisitos da lei. Para responder à pergunta “qual é o grande mandamento na lei?”, Jesus valeu-se das palavras de Deuteronômio 6:4-5 e Levítico 19:18 - “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas.” (Mt 22:36-40).
A santidade é também a promessa do Evangelho. E, por incrível que pareça, encontramos tal promessa no Antigo Testamento: “O Senhor, teu Deus, circuncidará o teu coração e o coração de tua descendência, para amares o Senhor, teu Deus, de todo o coração e de toda a tua alma, para que vivas." (Dt 30:6). Este foi o texto que John Wesley escolheu para seu primeiro sermão sobre a perfeição cristã, pregado na Universidade de Oxford. Deixemos que Wesley mesmo descreva a ocasião:

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características


    Confira também